quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Alvorninha - sua História



Antiga vila dos Coutos de Alcobaça, Alvorninha fica localizada no concelho de Caldas da Rainha e é a sua mais antiga povoação.

Alvorninha, não tem certidão de idade, e só se sabe que nasceu há muito, muito tempo… Nasceu pequena, pouco cresceu, cedo envelheceu, e a tão velha chegou, que vem de muito longe a sua história.

Esta zona foi habitada em tempos pré-históricos, como comprovam os dólmenes existentes em Antas de Baixo.

Segundo um artigo publicado na "Gazeta das Caldas" de 26 de Abril de 1985, da autoria do Dr. João Bonifácio Serra, "a reconquista só chegou a Alvorninha por volta de 1143 isto é, 10 anos antes da fundação do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça".

Segundo reza a história, D. Afonso Henriques terá passado por ali com as suas tropas em 12 de Março desse ano, momento pintado em azulejo num painel da escadaria da Igreja Matriz da vila.

Assim, é de admitir que os árabes se tivessem aqui fixado anteriormente, e que deixassem como testemunho os nomes de povoações como, Alvorninha, Alqueidão e Almofala, como é geralmente admitido para outras povoações cujo nome começa por AL, e que teriam sido fundadas por eles ao longo do século VIII depois de terem invadido a Península Ibérica e conquistado o Império Visigótico, conservando-se aqui durante muitos anos.

Passado o período de confrontos e de lutas sangrentas, outros tempos vieram sucessivamente com a natural adaptação, depois a pacificação até à convivência.

Na cópia do foral de Óbidos que a Câmara de Alvorninha obteve na Torre do Tombo, assinada por Damião de Goes refere que, ..."Após a reconquista,  esta vila esteve ligada ao termo de Óbidos e por muitos anos a Óbidos pertenceu,  regulando-se por este foral até que uma das nossas Rainhas, como senhoria que era da vila de Óbidos, condoída da pobreza das freiras da Ordem de Cister, em Cós lhe doou esta freguesia. Como Alvorninha ficasse muito distante do Convento de Cós para a cobrança dos seus rendimentos, passou esta freguesia por troca para o Convento de Alcobaça da mesma Ordem".

No reinado de D. Sancho I, em 1210, foi-lhe concedido foral passado pelo Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. Em 1329, D. Afonso IV reclama Alvorninha para a coroa, entrando em litígio com os monges de S. Bernardo. Sendo este diferendo só resolvido em 1358, quando D. Pedro I, confirma a jurisdição do Mosteiro sobre a vila. No reinado de D. Manuel I, foi reformulado o seu foral, a 1 de Outubro de 1514.

Estabilizados os limites do senhorio cisterciense, Alvorninha era, nos finais da Idade Média, uma das 14 vilas dos coutos de Alcobaça. Nela foi estabelecida pelo menos uma das famosas granjas, onde os monges organizaram uma colonização modelar de algumas das terras mais férteis.
Os frades de Alcobaça fundaram também na vila de Alvorninha, a primeira Escola Agrícola do País, exercendo durante muitos anos grande influência no desenvolvimento da agricultura e pecuária nas terras pertencentes à vila.

Fonte: Gaseta das Caldas, 26 de Abril de 1985 / Albuquerque, Maria Zulmira;“Por terras dos antigos coutos de Alcobaça”; 1994, Tipografia Alcobacense.

Sem comentários: