quarta-feira, 5 de maio de 2010

Maiorga - Monumentos e locais a visitar

Igreja Paroquial de S. Lourenço



Foi fundada em 1542, possivelmente pelo cardeal Infante D. Afonso, Abade de Alcobaça e irmão do rei D. Manuel. Subsituiu a primitiva Igreja da Maiorga, que foi destruida e que era dedicada a S. Vicente. perto dela existia uma fonte de água milagrosa para doenças dos olhos e nela podia ver-se uma lápide que evocava os milagres desta santa água. Esta lápide que hoje está quase ilegivel, encontra-se num muro da Quinta do Outeiro.

Foi reparada e reconstruída em 1873. O interior deste monumento é sóbrio e podemos destacar a escultura policromada de S. Lourenço.


Na sacristia existem vários quadros pintados sob madeira, do séc. XVI, sendo curiosos os de S. Sebastião, S. Gregório e S. Pedro. Há ainda a destacar uma escultura policromada em pedra da Senhora do Pranto.

O interior é sóbrio. A pia de água benta foi feita por aproveitamento de um capitel quatrocentista. Na sacristia há um painel antigo do final do séc. XVI, num altar composto por duas tábuas que ladeiam um nicho.

Ermida do Espírito Santo


É um monumento Nacional. Foi ali a sede da antiga Misericórdia, que se uniu à de Alcobaça em 1775. Está hoje profanada e pouco resta da primitiva Ermida. 


Resta da antiga Ermida do Espírito Santo um belo pórtico manuelino, de verga recortada e ornamentada, com cogumelos e rosetas. Por cima deste belo portal está o escudo das quinas, coroado, com uma legenda em caracteres góticos.



Pelourinho


Foi provavelmente construído em 1514, ano em que D. Manuel I deu foral à Maiorga.

Encontra-se assente numa base escadeada e circular, com três degraus, sendo a coluna decorada com tecidos e botões com cabeça em jeito de pinha.


Quinta das Cidreiras

A Quinta das Cidreiras pertenceu ao Mosteiro e foi famosa pelas suas frutas (laranjas e cidras).

Até ao séc. XIX nesta Quinta não era permitido efectuar prisões. Esta quinta ainda hoje existe, pertencendo a uma família particular.


Quinta e Solar do Outeiro


A Quinta do Outeiro, hoje transformada numa nova zona urbana, onde em tempos existia o Solar do Outeiro do séc. XVI, que nos dias de hoje se encontra em degradação e condenada à demolição de acordo com os órgãos de comunicação locais.
 
A casa da Quinta do Outeiro, é muito típica e de feição popular. A sua construção do séc. XVI, possuia janelas de colunelos, portal nobre.

Possui escadaria exterior, varanda alpendrada e colunas, com brasão de armas, sobre a porta ao lado da escada e terá tido belos frescos pintados nas salas.

Trabalho elaborado por: Adriana Ferreira, nº 1, Catarina Martinho Nº10 , Fabiana Costa, nº14 ,Patrícia Serrazina, nº20, Sara Serrazina, nº23, 7º F, Grupo  2.

Fonte: "Por Terras dos Antigos Coutos de Alcobaça", Maria Zulmira Albuquerque Furtado Marques, Alcobaça, 1994.



Ferrarias

Ferrarias é uma localidade perto da Maiorga onde se faziam armas e arneses para dezasseis cavalos que todos os anos os Abades de Alcobaça tinham por obrigação aprontar para o rei.
Fonte: "Por Terras dos Antigos Coutos de Alcobaça", Maria Zulmira Albuquerque Furtado Marques, Alcobaça, 1994.


Trabalho elaborado por: Bruna Duarte Silva, nº8 7º F.

1 comentário:

Meire disse...

Muito legal!

Beijos!

Seu primo do Brasil

Julian Serrazine

julian_serrazine@yahoo.com.br